quinta-feira, 9 de junho de 2011

REDAÇÃO CIENTÍFICA - SUGESTÕES

A pesquisa científica pode ser, de forma simplificada, dividida em três etapas: a identificação do problema, a execução dos experimentos (ou pesquisa bibliográfica) e, por último, a comunicação dos resultados à comunidade científica.
O aluno recebe um volume muito grande de informações durante a graduação, mas raramente é exposto ao aprendizado da arte de comunicar seu conhecimento, seja na forma de apresentação oral, como seminários, ou escrita, como monografias, relatórios, etc. Assim, afora os problemas pessoais de timidez e fobias a público, temos uma dificuldade adicional em enfrentar esta questão por falta de treinamento.


O ARTIGO CIENTÍFICO.


Pode-se definir um artigo científico como um trabalho escrito e publicado em revista ou documento disponível à comunidade científica descrevendo resultados originais de pesquisa, de modo que outras pessoas possam repetir os experimentos (ou pesquisa bibliográfica) e avaliar os resultados.


PLANEJAMENTO DO ARTIGO


1. Encontre o tema
• Veja o que existe na literatura (uma boa revisão é fundamental)
• Acompanhe a evolução das questões/ assuntos/controvérsias em torno do tema
• Onde encontrar literatura relevante: introduções bem feitas de artigos publicados fornecem um bom roteiro
Pergunte-se:
• O assunto é interessante?
• Já existe trabalho em andamento na área ?
• Quais são as questões ainda não resolvidas?
• Minhas aptidões são adequadas à tarefa?
2. Lance uma indagação
• Por que esses autores não estão de acordo?
• Parece que ninguém tentou...
3. Faça a pesquisa
No dia-a-dia - Seja claro:
• Ao formular sua indagação (a razão da pesquisa ou experimento)
• Ao planejar as etapas para respondê-la (o método)
• Ao ler as respostas (análise dos resultados)
• Concentre-se, concentre-se, concentre-se em tudo que estiver fazendo
Seja seu crítico mais severo
• Desafie suas suposições
• Não se contente com o particular, busque o caráter geral
• Investigue a firmeza de seus resultados


LINGUAGEM E ESTILO


4. Escreva tendo em mente um público-alvo.
O ideal é um público que:
• Conheça a literatura
• Seja cético, mas tenha boa-vontade para se deixar convencer
Inclua o essencial, nada mais:
• O problema que motivou a pesquisa (Torne-o interessante)
• Encaixe sua contribuição dentro da literatura existente
• Detalhe seu trabalho: seja claro, mas evite o óbvio
• Use linguagem simples, direta, de preferência usando-se voz passiva, evitando-se expressões como “concluímos”, “fizemos”, etc.
• Títulos muito longos e detalhados devem ser evitados, assim como expressões muito conhecidas “efeito de”, influência de”, etc.

Sua redação está horrível?
Busque ajuda.


PARTES COMPONENTES DE UM ARTIGO


5. Introdução. Deve expor a importância e relevância do assunto estudado. Ressaltar o motivo da escolha do tema e sua importância, e no último parágrafo explicitar o objetivo do trabalho.
6. Material e Métodos. Descrever detalhada-mente todos os passos da pesquisa, de modo que outras pessoas possam repeti-la. Evitar detalhes supérfluos.
7. Resultados e Discussão. Dar uma idéia geral dos resultados, apresentar os dados e, por fim, a discussão. Evitar afirmações que não possam ser sustentadas pelos dados obtidos. Evitar expressões como “os dados sugerem” ou “a análise dos dados mostram” porque personificam coisas inanimadas.
8. Agradecimentos. Faz parte da vida civilizada agradecer a toda ajuda significativa recebida na execução do trabalho, como por exemplo, na interpretação dos dados e revisão do manuscrito. Muitas vezes, um agradecimento pode substituir perfeitamente uma co-autoria.
9. Literatura citada. Listar as referências relevantes publicadas sobre o assunto e todas aquelas referências contidas no corpo do trabalho. Na medida do possível, evitar a citação de dados não publicados.
10. Tabelas e figuras. Devem ser relevantes e indispensáveis à compreensão e interpretação do artigo. Devem ser compreensíveis mesmo sem a leitura do texto. Evite o abuso deste recurso: quanto menos ilustrações, melhor. As legendas e cabeçalhos devem ser claros e completos para evitar confusão.
11. Leitura e compreensão. A leitura atenta de artigos científicos ajuda o aluno a compreender melhor o significado de uma comunicação científica. Para auxiliar nesta leitura preparamos algumas perguntas genéricas:

1. O título resume a problemática tratada no artigo? Que outro título você daria?
2. Quem são os autores e onde eles trabalham?
3. O resumo apresentou a idéia principal do trabalho desenvolvido e a conclusão alcançada?
4. Na introdução foram apresentadas a motivação e a relevância científica deste trabalho?
5. Quais as técnicas e as metodologias utilizadas neste trabalho? É possível reproduzir o trabalho descrito partindo das informações contidas na parte experimental? Foram utilizadas metodologias descritas na literatura científica?
6. Os resultados são apresentados com texto explicativo sobre os gráficos e tabelas?
7. A discussão é baseada em comparação com a literatura científica e/ou baseada no tratamento estatístico dos dados?
8. Quantas referências foram utilizadas no trabalho? Em que seção elas foram chamadas? Qual o ano da mais nova e da mais antiga? Os autores citaram artigos deles mesmos?

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Escrever e publicar um artigo implica em responsabilidade perante a comunidade cientifica e a sociedade em geral. Na verdade, cada vez que o pesquisador divulga seu trabalho, está colocando em jogo sua reputação profissional. Ale´m disso, a publicação de informações inexatas ou erradas é um desserviço à Ciência, promovendo e aumentando a confusão na literatura. Um trabalho bem escrito e com mérito científico é duradouro, o que pode ser considerado também como uma vitória pessoal, obtida com considerável esforço intelectual.

AVISO AOS NAVEGANTES
Redigi este texto em 2002, com o intuito de orientar meus alunos e estou compartilhando só agora (2011).

1. Grande parte dessas informações, foi retirada, à vezes textualmente (como a introdução e as considerações finais), do excelente artigo:  HENZ, Gilmar P. Redação científica: a difícil arte de divulgar resultados. Rev. Horticultura Brasileira. 11(2), novembro 1993.
2. Vale consultar a bibliografia que o autor sugere.
3. As questões, com leves modificações, foram obtidas no site do Prof. Moita do Curso de Química da Ufpi (www.ufpi.br/quimica/jmoita)







Um comentário:

José Carlos Jr. disse...

Caro Professor Assis,

Venho informar que meu antigo blog, GeoPlanos, está fora do ar.

Caso seja do seu interesse, peço que no lugar daquele, insira o meu novo blog, com o seguinte endereço:

http://cartageografica.blogspot.com/

Desde já agradeço sua atenção.

Um abraço e boa sorte em sua tese.