segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

ASSUNTO LAMENTÁVEL


Notícia publicada na revista Veja de 02.02.2011:

BELEZA DE "AUXÍLIO"

O Ministério Público do Maranhão investigará a distribuição irregular de bolsas de estudo entre aliados da governadora Roseana Sarney, do PMDB.
A Fundação de Amparo à Pesquisa [FAPEMA], ligada à Secretaria de Ciência e Tecnologia, pagou bolsas de "auxílio à pesquisa" a ex-prefeitos, secretários de estado e lideranças regionais petistas. Em 2010, por exemplo, o secretário-geral do PT no Maranhão, Fernando Antonio Magalhães, levou 32.000 reais. Ele próprio admite que não esteve inscrito em curso algum, nem trabalhou em nenhum estudo no período. Magalhães recebeu a bolsa até dezembro. Neste mês, não precisou mais dela: foi nomeado assessor de gabinete do vice-governador.

Comentários:
1. Sobre o absurdo: Precisamos nos indignar mais. Demorei para postar isso achando que era notícia velha, mas ela não saía da minha cabeça, principalmente por lembrar a via crucis de um professor da Uema em busca de recursos.
2. O CESC-UEMA recebe o equivalente a uma bolsa dessas para custear as despesas administrativas mensais (32.000/12 = 2.600), às vezes um pouquinho mais.
3. O Curso de Geografia não tem sequer um datashow.
4. As salas de aula são insuficientes para os cursos. Sala de professores? Utopia.
5. A biblioteca está sendo informatizada agora. O ar condicionado não funciona e parte do acervo está se decompondo.
6. ... e por aí vai. A lista de necessidades, assim como a ganância dessa corja, é enorme.
7. Não vale retrucar dizendo que a foi a Veja que publicou. Procurem outra.
8. A propósito: a foto foi retirada do blog VOX LIBRE. Vale 1 (milhão) visita(s).

Um comentário:

Antoniel Gomes disse...

Professor o senhor faz um ótimo trabalho denunciando estes desmandos.Nós que somos da Geografia devemos nos opor a estes e outros tantos absurdos praticados contra a educação, por parte de Roseana e cia.O que se faz com o pessoal da Geografia pode, sem exagero, ser considerado um verdadeiro atentado:não temos a menor infraestrutura de funcionamento.O curso funciona de forma precária:como poderá sair bons profissionais com tamanha estrutura?Difícil!Diria mesmo impossível.Abração.Sempre que posso visito seu ótimo blog.